top of page

Por que demoro para dormir?

Atualizado: 16 de fev. de 2023



O atraso de fase de sono é um distúrbio do sono relacionado ao ritmo circadiano bastante conhecido. Entretanto, é comum que seu diagnóstico se confunda com a insônia.


A síndrome do atraso das fases do sono (SAFS) é um transtorno crônico do horário do sono. É uma condição em que o sono da pessoa chega duas ou mais horas para além do que é socialmente aceitável ou hora de deitar convencional. Assim, ela acaba acordando mais tarde para que haja uma compensação no tempo de sono. Porém, para quem tem que acordar cedo, tende a causar sonolência e falta de atenção nas tarefas diárias, pois interrompe o ciclo de sono.


A SAFS ocorre com mais frequência durante a adolescência, em cerca de 7-16% deles, mas também são relatados alguns casos durante a infância.


É importante entender que não se trata de uma pessoa que dorme tarde por pura vontade, apesar de que alguns hábitos possam agravar a situação.


Será que tenho Síndrome do atraso de fase de sono?


A principal característica que indica a SAFS é a incapacidade de adormecer na hora desejada, acompanhada de queixas de insônia e pode ser atenuada pelas pressões sociais que não correspondem ao ritmo biológico do paciente e acabam por gerar ainda mais ansiedade na hora de dormir.


A consequência disso também deve ser observada. Se for necessário acordar mais cedo para ir ao trabalho ou à escola, ocorre SDE; os pacientes geralmente se apresentam devido ao fraco desempenho escolar ou à falta nas aulas do período matutino. Podem ser distinguidos de pessoas normais que ficam acordadas até tarde, pois não conseguem dormir mais cedo, mesmo que queiram.


A síndrome do atraso das fases do sono geralmente não é associada a outros distúrbios do sono. Usualmente quem tem esse diagnóstico descansa tranquilamente sem despertar durante toda a noite, pois ocorre quando o relógio biológico de um indivíduo não consegue entrar em sincronia com o ambiente externo. Sua dificuldade é em adequar sua cronologia aos estabelecidos socialmente.


Porém, depressão e outras questões psicológicas e comportamentais podem dificultar a forma de lidar com o quadro.


Como sei se tenho atraso na fase do sono?


O diagnóstico de síndrome do atraso das fases do sono é, geralmente, feito com base apenas na descrição dos sintomas e horários de sono.


No entanto, uma polissonografia pode ser recomendada para isolar outras variáveis e excluir a suspeita de outros distúrbios do sono.


Síndrome do atraso de fase de sono tem cura?


A síndrome do atraso das fases do sono pode ser controlada a fim de não prejudicar a saúde e a vida social quem dela sofre.


Uma fase média atrasada leve (< 3 h) é tratada com despertar precoce progressivo. Para isso, é necessário atrasar gradualmente a hora de dormir e acordar em 1 a 3 h/dia até que se atinja o horário correto de dormir e acordar.


A luz tem um papel muito importante no tratamento para o controle da SAFS. Ela deve ser evitada durante a noite, pois tem influência na produção de melatonina.


A terapia com luz matinal é uma opção. Se expor a uma luz brilhante por aproximadamente meia hora durante a manhã ajuda o corpo a restabelecer o relógio interno.


Geralmente esses pacientes usam remédios desnecessariamente. Porém, um método alternativo é com medicamentos à base de melatonina 4 a 5 h antes da hora de dormir, conforme recomendado pelo seu médico.


Bons hábitos são imprescindíveis para melhorar a qualidade do sono. Procure ir para a cama e acordar sempre às mesmas horas todos os dias, incluindo aos fins de semana, evite produtos com cafeína e estimulantes que possam interferir com o sono.


Mas, o mais importante é que você busque o equilíbrio entre sua rotina e seu ritmo biológico.


Quer saber mais sobre esse e outros distúrbios do sono?



Com o Manual Do Sono, você vai poder identificar o distúrbio do seu sono e qual o tratamento ideal SEM MEDICAMENTOS.


CLIQUE AQUI para agendar seu PRIMEIRO ATENDIMENTO GRÁTIS pelo WhatsApp, nos conhecermos e conseguirmos juntos melhorar sua qualidade de vida.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page